Os desafios do luto do homem2 min de leitura

Os desafios do luto do homem2 min de leitura

O luto do homem pode ser um dos mais desafiadores, pois a sociedade ainda não dá espaço para acolher e reconhecer esse luto.

O luto, por si só, já apresenta particularidades de pessoa para pessoa, mas na questão do homem enlutado, as consequências ficam ainda mais evidentes.

Ainda vivemos em uma cultura predominantemente machista onde padrões são impostos e esperados para os indivíduos do sexo masculino: muitos meninos são criados a partir da ideia de que é preciso esconder suas fragilidades, de que homem não chora.
A invalidação de sentimentos pode trazer dificuldades de expressar os sentimentos e consequências irremediáveis para o futuro.

No contexto da perda de uma pessoa amada, muitas vezes não há espaço para que o homem sinta as dores decorrentes do fato: é um luto silencioso e velado, podendo gerar ainda mais sofrimento.

Veja bem a seguinte situação:
Vamos supor que um casal esteja enlutado pela morte de alguém muito próximo. Espera-se que a mulher sofra mais, sinta mais, enquanto o homem carrega o papel de ser o “forte”, de segurar a família e de resolver questões burocráticas.
Ele é considerado uma figura de apoio, impedida de sentir.

É urgente a construção de pontes e conexões para validar as emoções dos homens.
É urgente abrir um espaço de escuta, de acolhimento, de compaixão.

O que é possível fazer para mudarmos esse cenário?

Se você é homem enlutado:
💜Permita-se sentir suas dores
💜Converse sobre o que está sentindo com as pessoas que ama
💜Divida as questões burocráticas com os outros integrantes da família
💜Se for preciso, busque orientação profissional

Se você é familiar de um homem enlutado:
💜Ouça, acolha e mostre que você está disposto a ser uma rede de apoio
💜Não julgue suas dores
💜Esteja presente e divida as tarefas relacionadas à morte da pessoa amada

Se o assunto te interessou, assista a conversa “O luto do homem” do Sarau Virtual inFINITO 2020 com Tom Almeida, Rafael Stein e Daniel Carvalho.

Vale a pena conhecer:
Rafael Stein é um dos convidados da conversa, sendo um homem enlutado pela perda da sua esposa em decorrência de um câncer.
É coautor de livros sobre o luto e partilha suas dores e lutos em diversos eventos sobre o tema.

Compartilhe

Compartilhe

Nos acompanhe também em outros canais:

Nos acompanhe também em outros canais:

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR_